19.4.08

A culpa é do tempo*

Normalmente quando está chuva as pessoas ficam mais melancólicas. Há algo de depressivo nestes dias de inverno e é hábito dizer-se "olha, estou como o tempo". É normal eu acho, porque até a mim me atinge esta coisa da meteorologia. Apesar de estar em casa enfiada no meio de papéis, ver chover lá fora não me dá mais ânimo, ao contrário do que seria de esperar.

Acordei tarde, fui ao supermercado e não vi nem uma pessoa com um sorriso na cara. (Na verdade o Feira Nova é caro, mas se lá vão é porque querem). Aliás, estive quase a passar-me com a senhora da caixa (gdfta$3d*£), porque os meus morangos não têm culpa nenhuma da má disposição dela, mesmo quando gerada pelo mau tempo.

Apetecia-me ir ali para o parque correr, talvez porque está a chover, porque em dias de sol apetece-me fazer tudo menos isso. Hoje, porque sei que não posso, a menos que queira apanhar uma gripe daquelas, é que me apetece.

Apetecia-me ir ao cinema, há dois ou três filmes que quero muito ver. Mas se o fizesse agora, o peso na consciência de não escrever mais dois parágrafos de uma tese que me maltrata o juízo, ia ser grande, muito grande. Prefiro não ir e ficar aqui a tornar o rabo quadrado enquanto as palavras surgem a passo de caracol. (Agora veio-me a imagem de um caracol grande - os chamados boianos sabem? - com os cornichos no ar quando chove, "caracol põe os corninhos ao sol...").

Eu em vez da expressão "olha, estou como o tempo", costumo dizer "olha, estou com a telha". E hoje (ontem e provavelmente amanhã) estou mesmo. Talvez por isso, acho que mereci levar com: "parece que andas a construir um telhado, não?"

*ou da falta dele...

8 comentários:

medusasss disse...

Ah Leila dear!
Está de chuva, mas é só lá fora! :)
Força aí no tesar!
***

Brama disse...

Como eu te compreendo. Tal como referes, deveria aproveitar o dia de hoje para adiantar trabalho mas com este dia horrível não me apetece mexer. Quando está sol, acabo por não aproveitar uma ou outra tarde livre também, porque nem me apetece estar em casa. Também gostava de perceber porque razão me apetece fazer certas coisas em q normalmente nem penso, nos momentos mais inoportunos. A nossa psicologia é esquisita mesmo.

LaLuna disse...

Oi amiga..mas se andas assim tantos dias com a telha...faz-me um favor...reserva algumas das tuas para o telhado da minha nova casa:D
Pode ser...pode??? Opsss

Jokinhasss

Dezperado disse...

Abril águas mil... :)

Maga disse...

para ti tenho o seguinte ditado:
"depois da tempestade vem a bonanza"
ou seja, o sol vai voltar a brilhar e tu vais ficar descapotável!

Mokas disse...

eu até gosto de dias de chuva... por acaso sinto saudades do Inverno... Se a chuva vos aborrece, mandem-na para cá que eu trato dela. Ficamos todos felizes.
Tem de ser é com convicção ok?

mik@ disse...

olá leila :)))
olha eu este fim de semana virei-me pro mau tempo e disse-lhe "vai-te lixar" e fui-me divertir imenso eheheh
boa escrita pra essa bendita tese, que te surjam ideias bem rapidinho pra poderes ir relaxar e ver uns filmes giros acompanhados de pipocas :)
beijinho =^.^=

Ruca! disse...

tas ca telha? n tivesses eheh

isso de ir com o tempo, n eh saudavel. se te abates assim com o mau tempo, no verao que andas a fazer? primeiras capas do 24 horas? :)

beijit*