22.9.08

I feel like a little girl in big girl shoes

São aos montes. Pintados e com orelhas de burro, invadiram a cidade sem sequer pedir autorização veterana. Hoje de manha cruzei-me com 3 grupos de caloiros que por breves instantes (brevíssimos) me fizeram sentir velha. Lembrei-me dos meus dias de caloira como se tivessem passado há séculos. Tive saudades de ser pintada pelos putos da creche, de comer sem talheres, de cantar que nem uma desalmada em frente ao posto da PSP, de beijar o rabo da estátua da maternidade do Parque Eduardo VII e de simular relações sexuais com um colega (ainda desconhecido) junto de um poste de electricidade até "dar luz". Tudo isto me pareceu bem mais divertido do que ir a caminho do tribunal. Às vezes sinto que cresci, mas só profissionalmente. Sinto que a piolha que raspava os joelhos a andar de bicicleta, que andava de ranho a cair pelo nariz e com as unhas cheias de terra apenas trocou a pequena vila pela cidade e é a mesma miúda que entrou na Universidade em 2000. A minha mãe diria que não mudei quase nada, apenas passei a usar saltos altos.

11 comentários:

Paula disse...

É a lei da vida... Por mais que nos custe!
:)
Bjs!

Idiota disse...

Que bem me lembro eu do meu ano como caloiro. E que brutais foram aquelas praxes onde um monte de caloiros foi suficientemente pro-activo para tornar aqueles tempos únicos e sempre, mas mesmo sempre cheio de risos. Esse "mítico" ano de 2001 eheh.

Nos anos seguintes, especialmente no ano seguinte, juro que vontade de me enfiar no meio dos caloiros e fazer o mesmo que eles não me faltava! E claro que sempre que falo com algum futuro caloiro digo para aproveitar bem porque só se é caloiro uma vez na vida :)

Hum..saudades de vida académica..

Paula disse...

Já vi as vaquinhas lindas!!!
:)
Bjs!

José disse...

lol =) pitinha =P =P gosto de tia assim! sabias? bj

medusasss disse...

Leila dear... que dizer? Como te compreendo! Não sei se me hei-de regojizar ou sentir saudades. Talvez ambos!
***

Cadinho RoCo disse...

Mãe é mãe.
Cadinho RoCo

AnNa disse...

Parece que te estou a ver a entrar pela porta ali do fundo...
Com um ar muito calmo, muito meigo coberto por um sorriso envergonhado e um olhar de quem parecia estar a rebentar de nervos! =)

Horas mais tarde, surge a pergunta... "-O que é que acha dela AnNa?!", "-Humm... assim à primeira vista parece muito pãozinho sem sal, mas vamos lá ver o que sai dali!" eheheh

E pufff... fez-se a minha Leila*!!! Mais que estagiária, mais que companheira de almoços, mais que uma conhecida... Uma AMIGA ñ de sempre, mas para sempre! =)

Váaaa... eu confesso, até gosto de te ver com aqueles ditos sapatos! Gosto das tuas bochechas e do teu sorriso de menina (quase) inocente!

BeijO meu em ti Leila*!

mik@ disse...

e eu como tenho saudades. tudo me chama pita mas já la vai um ano que sai da univ... tenho saudades, muitas!
sai muito nova, quero ir para lá outra vez... sniff snifff

Anónimo disse...

Por dentro podes continuar a ser criança, só tens é de fingir para o mundo.

Mokas disse...

Sim, conserva a tua inner child! Sempre!!! Se não for ela, a vida não vale nada mesmo...

Quanto a caloiros... Poix é, já chegaram. Já passaram dez anos. Agora acho divertido relembrar. Na altura não achei assim tanta piada. Excepto uma vez ou outra.
Quase podia pertencer ao m.a.t.a., se não considerasse a existencia do dito m.a.t.a., absurda. Não gosta, não come!

Ruca! disse...

praxe é merda, saudades nenhumas.
ano de caloiro? sim, algumas.

muita nostalgia faz mal, n penses mais nisso*