13.4.10

[as coisas que uma gaja se lembra]

Tenho de confessar uma coisa. Sei perfeitamente quando é que fui captada em excesso de velocidade. O auto diz que foi no dia 12 de Setembro de 2008, às 2.33h da manhã, na Av. Almirante Gago Coutinho, em Lisboa. Mas eu sei mais. Sei que neste dia fiz muitos quilómetros apressada, fui ao ikea, fui ao cinema, perdi-me nas praias da costa, fui a uma festa gay e trouxe a mala cheia de anéis vibratórios para casa. Parece pior do que na realidade foi. Digo sinceramente que não fossem os 120 euros até tinha sido divertido. Acham que o Papa amnistia isto??

2 comentários:

Untouchable disse...

hmm amnistia? not a chance :P

Marisa Caetano disse...

....Bem...se omitires a parte da festa gay e dos anéis vibratórios...pode ser que o senhor de vestido branco te conceda a admistia...ou entao podes sempre virar-te para o Sr agente e enfiar-lhe os anéis vibratórios naquele sítioonde o sol não brilha a eletricidade não passa e os Cd's não tocam :)